educação, isabelle borges, Matutaí, reflexão, relações afetivas

Medo de errar

E se eu errar? E se eu não conseguir? E o que vão pensar de mim? Você já se deparou com alguma dessas perguntas? Por que será que temos tanto medo do erro? E considerando que não podemos viver sem ele (porque, sobretudo, somos humanos) como podemos lidar com esse medo? Costumo brincar que estamos na… Continuar lendo Medo de errar

Anúncios
férias, leitura, livros, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, relações afetivas

Por uma vida com prateleiras amarelas

Desde muito nova eu soube que era apaixonada pelo caos de São Paulo, por 6a feira depois do trabalho, por abraço de matar saudades, por olhar de cumplicidade. Algumas coisas simples que tiram a insignificância da vida. Tem dia que me dou o luxo de ir sozinha em cinema de rua pelo puro prazer frugal.… Continuar lendo Por uma vida com prateleiras amarelas

amor, Família, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, reflexão, relações afetivas

Matutaí: O que você acha do dia das mães?

Perguntei para algumas pessoas próximas, que eu confio e admiro de formas muito variadas, quase todos mães e pais, mas todos eles, filhos: “o que você acha do dia das mães? ” Recebi muitas respostas imediatas, simples e diretas, que estavam, provavelmente, guardadas nas prateleiras baixas de uma vitrine das ideias que alguns têm da vida e… Continuar lendo Matutaí: O que você acha do dia das mães?

Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, relações afetivas

Ajude um amigo

Entre tantas iniciativas mirabolantes que as escolas promovem tentando suprir os buracos deixados pelas famílias e pela sociedade, na formação de caráter das nossas crianças, hoje uma delas me emocionou. A história começou quando um grupo de crianças procurou a diretoria da escola, que estava em reunião. Os educadores ouviram bater na porta, abriram e… Continuar lendo Ajude um amigo

infância, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, reflexão, relações afetivas

O que faz você feliz?

“Muito obrigado, tia, muito obrigado mesmo”. O menino saiu correndo aquela corrida de mola, quando a alegria vai parar na sola dos pés. Ele correu, saltou, correu mais, não consegui ver aonde foi. Mas voltou bumerangue e me deu mais um sorriso de tuti fruti. Me emplumei toda. Como é gostoso deixar alguém feliz. Não… Continuar lendo O que faz você feliz?

casamento, Família, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, relações afetivas

La garantia soy yo

Stephen Kanitz disse, certa vez, que foi casado três vezes mas todas com a mesma mulher. Faz anos que li isso numa de suas crônicas e guardo essa passagem com um carinho especial. Além de ser uma perspectiva otimista e bem humorada para as crises no casamento, é também uma chave mestra em momentos que… Continuar lendo La garantia soy yo