Família, maternidade, Matutaí, pais, por Vivian Wrona Vainzof

O preço da maternidade

É curioso ver tantas mulheres abdicando dos seus cargos profissionais e voltando para casa para se dedicar à família e principalmente aos filhos. Um estudo recente, publicado pela revista NYtimes, sugere uma resposta para justificar esse movimento que vem crescendo nas últimas décadas: o empenho e o esforço de criar os filhos ocupa toda a… Continuar lendo O preço da maternidade

Anúncios
gênero, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, preconceito

Despenteando o macaco

E se eu estivesse sozinha na estrada e o pneu do meu carro furasse no final da tarde daquele dia gélido? Até chamar o socorro e receber ajuda, já estaria escuro e eu, batendo os dentes de frio e de medo. Ou pior, se eu estivesse com as crianças, quanta vulnerabilidade. Uma vez, uns anos… Continuar lendo Despenteando o macaco

férias, leitura, livros, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, relações afetivas

Por uma vida com prateleiras amarelas

Desde muito nova eu soube que era apaixonada pelo caos de São Paulo, por 6a feira depois do trabalho, por abraço de matar saudades, por olhar de cumplicidade. Algumas coisas simples que tiram a insignificância da vida. Tem dia que me dou o luxo de ir sozinha em cinema de rua pelo puro prazer frugal.… Continuar lendo Por uma vida com prateleiras amarelas

dicas, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, volta às aulas

Volta às aulas cheio de nove horas

Não são nove horas ainda e eu já escuto o silêncio da noite indo se deitar. Já deve estar de banho tomado, de dente escovado, pronto para a canção de ninar. Tenho a impressão de que nas férias escolares, a cidade toda desacelera, descansa um pouco mais, se assossega para compensar a exaltação das crianças.… Continuar lendo Volta às aulas cheio de nove horas

Matutaí, matutaí recomenda, por Vivian Wrona Vainzof

Nem sim, Nem não. Essa é a verdadeira educação

Eu não lembro aonde ia sozinha, quando liguei o rádio do carro e me interessei pela conversa, um papo bom que fui ouvindo, fui ouvindo. Não escutei tanto o que diziam, eu só ouvi o sotaque, que às vezes fala mais alto que tudo. Lembro que tinha alguma coisa de cultura brasileira, de diversidade étnica.… Continuar lendo Nem sim, Nem não. Essa é a verdadeira educação