dicas, Matutaí, por Vivian Wrona Vainzof, volta às aulas

Volta às aulas cheio de nove horas

Não são nove horas ainda e eu já escuto o silêncio da noite indo se deitar. Já deve estar de banho tomado, de dente escovado, pronto para a canção de ninar. Tenho a impressão de que nas férias escolares, a cidade toda desacelera, descansa um pouco mais, se assossega para compensar a exaltação das crianças.… Continuar lendo Volta às aulas cheio de nove horas

Anúncios
dicas, Família, por Vivian Wrona Vainzof, viagem

“Eu nasci há 10 anos atrás”

Mais umas semanas e meu filho mais velho faz 10 anos. Quando a gente vai completando décadas, o tempo corre ainda mais? Da aparência do menino gorducho, de cabelos cacheados, que corria, corria e não parou mais de correr, não sobrou muita coisa, mas eu encontro com ele no fundo do olhar. Os anos esticaram o… Continuar lendo “Eu nasci há 10 anos atrás”

dicas, educação, Felicidade

A receita de Felicidade, pelo professor de Havard Tal Ben-Shahar

A felicidade é um estado de espírito, é um olhar para o mundo. Ser feliz é uma atitude muito particular, por isso achei difícil acreditar no passo a passo do professor israelense Tal Ben-Shahar, que dá aula de Psicologia Positiva numa das disciplinas mais concorridas de Harvard. Mas as suas dicas, publicadas anos atrás no portal da… Continuar lendo A receita de Felicidade, pelo professor de Havard Tal Ben-Shahar

dicas, Família, leitura, por Vivian Wrona Vainzof

Como criar filhos leitores

  Mais do que ler, eu gosto de livro. Me lembro de folhear os encadernados do meu avô, que tinham as páginas amareladas e um cheiro irresistível de papel velho. Meus pais nunca fizeram campanha declarada pela leitura, mas eram leitores vorazes e eu queria fazer igual. Minha irmã é tão tarada pela leitura que… Continuar lendo Como criar filhos leitores

dicas, leitura, matutaí recomenda, por Vivian Wrona Vainzof

O doce compasso de espera

Que surpresa foi abrir aquela caixa de papelão que chegou na portaria, cheirando a papel e tinta, com uma carta pessoal. Essa é uma das coisas que me fazem sorrir por dentro, junto com algumas outras tão simples quanto essa. Escrever e ler cartas sempre me deu um prazer estranho. Aos 13 anos eu tive… Continuar lendo O doce compasso de espera